Eu tenho um grande problemas com perdas, sempre foi difícil entender que algumas coisas não voltam mais.

No passado foram minhas avós, foi bem difícil seguir. Por diversas vezes já me peguei pensando na morte de outras pessoas próximas e isso sempre me deixou bem pensativo e abalado.

Nunca pensei em como dizer adeus para minha cachorra. Na verdade nunca pensei em perde-la, apesar dela ter ficado doente nos últimos meses e estar na casa de uma pessoa próxima a família, pra mim ela voltaria. Ela não voltou.

Me lembro aquela volta de feriado que uma cachorrinha vinha no colo da minha sobrinha, que corria pela casa, tentava ser amiga da Luna, que a princípio não gostou muito mas logo aceitou.

Foram dias atrás que ela teve seus primeiros filhotes, ela tinha mais filhotes que peito para amamentar, 9 filhotes para 8 peitos. 

Foi ela que me acompanhou em várias caminhadas onde eu só queria distrair, noites que o sono não vinha e eu estava sentado no quintal apenas preocupado em fazer carinho.

Nunca fui de demonstrar muito meu amor por ela, mas a gente se amava. Era ela quem me recebia latindo, mas até descobrir que era eu, aí virava a barriga pro carinho. E eu muitas vezes eu cansado do trabalho passava direto ou não dava a atenção que ela merecia. Mas isso nunca a fez parar de querer o carinho.

Eu nunca pude agradecer a ela todo o amor nestes anos, eu não pude dar meu adeus, um adeus que até hoje eu não aprendi a dizer. 

Tags

comentários (0)

Sem comentários