É inegável que a relação que eu tenho com meu filho é algo fora do comum, é algo que eu nunca tive com meu pai, e olha que eu não tenho uma relação ruim com ele. Mesmo sem ter uma comunicação clara e objetiva a gente se entende demais.

Neste ultimo final de semana, passei com ele e tentei em grande parte do tempo não transparecer a tristeza que eu estava. Me controlei para evitar qualquer crise de ansiedade, igual tive dias atrás, tentei focar apenas em aproveitar com ele.

Infelizmente não consegui. No domingo ele estava tirando uma soneca e eu deitei do lado dele, e aí como já diz o ditado: "cabeça vazia, oficina do diabo" e fiquei triste, num circulo vicioso, onde eu ficava triste por toda a situação e triste comigo por estar triste naquele momento (meio confuso, não?) e ele começou a acordar e veio deitar em cima de mim, me fez carinho e me encheu de beijo, aí não aguentei comecei a chorar por todo aquele amor a mim e nos abraçamos. Ele começou a limpar minhas lagrimas e pedia desculpa, como se fosse algo que ele tivesse feito pra mim, mas pelo contrário ele só me fazia bem naquele momento.

Na verdade é que ele só me faz bem.

Tags

comentários (1)

  • você e o Lolo são incríveis, e você nunca pode esquecer isso nem por um segundo.

    Eduardo Coutinho 17/10/2017 @ 04h