Esse ano mais do que nunca fui obrigado a mudar, mudar minha rotina, mudar meu modo de ver e viver a vida. 

Um pouco se deve as coisas que aconteceram no segundo semestre de 2017, mas muito se deve ao baque que tomamos com o que aconteceu com meu pai, já faz 3 meses que ele está internado e a vida tava seguindo na inércia. Mesmo com alguns pontos trabalhados na terapia era preciso um chacoalhão maior.

E esse chacoalhão veio, em forma de conversa. Era momento de falar o que estava guardado, pedir desculpas a quem faltava dizer pois o orgulho dominava este que vos escreve. É hora de deixar alguns problemas de lado e focar no que foi deixado de lado: Eu.

Com a cabeça quente, nós tomamos decisões erradas, não damos a atenção devida a quem merece e isso me custou algumas coisas neste tempo.

É hora de seguir em frente, é hora de acordar.

E lá vamos nós. 

Tags

comentários (0)

Sem comentários