Sem saber o que era engano, chamou de fracasso

Sem saber o que era saudade, chamou de perda

Sem saber o que era admiração, chamou de inveja

Sem saber o que era desconhecido, chamou de medo

Sem saber o que era diferente, chamou de errado

Sem saber o que era mágoa, chamou de rancor

Sem saber o que era ódio, sofreu

Sem saber o que era amor, assim permaneceu. Sem saber

Sem saber, no fundo sempre desconfiou

Tags

comentários (0)

Sem comentários