Recentemente fiz um vídeo pro canal sobre um assunto que achei que era ponto passivo: não devemos tolerar o Nazismo. Até aí, ok.

Eu sabia que possivelmente teria uma galera doida que viria falar merda (o que aconteceu, com gente envolvendo Democratas e não sei o que mais na história, como se tivesse alguma coisa a ver). Outro falou que perdeu interesse no canal porque eu tinha que procurar ser mais "coerente". Bom, queria saber em que vídeo eu deixei implícito que concordava com o Nazismo.

Mas o que me incomodou muito foi um comentário de um cara que começou a reclamar sobre como o Socialismo é a verdadeira mazela do mundo (o que eu já esperava) e como eu e mais ninguém (que ele carinhosamente chamou de "vocês", sem nem saber meu alinhamento político) criticamos, principalmente a Venezuela.

É sobre isso que eu quero falar hoje. Essa necessidade dos usuários de que você aborde tudo e, se deixar algo de fora, é porque está defendendo ou sendo conivente.

Eu fiz um vídeo falando de Nazismo porque foi o que rolou na semana passada nos EUA. Esse foi o assunto que eu decidi comentar.

"Ah, mas e a Venezuela?". "Ah, mas e o Comunismo?". "Ah, mas do perigo do pesticida você não fala".

Parem pra pensar quantas vezes vocês já não viram isso acontecer. 

Simplesmente não é possível abordar tudo. Não é por conivência nem nada. Simplesmente são assuntos diferentes. 

Não sei se tem certo tipo de gente que fica com o pau duraço ao falar palavras como socialismo e comunismo, porque mesmo o assunto não tendo nada a ver (a palavra Comunismo ou socialismo não foi citada em momento algum do vídeo), eles insistem em tentar levar a discussão pra isso. Pode ser uma esquizofrenia ou complexo de perseguição também, não sei.

Acabou que fiquei de fazer um vídeo criticando o que está rolando na Venezuela. Sem problema, tem que ser muito imbecil pra concordar com o que tá acontecendo lá. E fez o madamo parar de dar show nos comentários.

Como eu falei pro cara, "pode criticar que eu não falei de um tema ou que certo vídeo seria legal, mas não coloque palavras na minha boca". 

Mas isso não é só um fenômeno que vejo na parcela que carinhosamente chamo de direita burra mas também na galera que eu chamo de esquerda mongolóide. As pessoas precisam sempre se posicionar 100% sobre algo e tudo que envolve seu assunto. Não é suficiente falar de um assunto específico. Ah não. Você tem que se posicionar em todo o background histórico e todos os lados por risco de parecer "contraditório" e "incoerente".

E tudo isso porque eu fiz um vídeo falando que não devemos tolerar o Nazismo. Imagina se fosse algo que realmente estivesse aberto a discussão.

Tags

comentários (0)

Sem comentários