Como se mede a força de um povo?

Será através das suas virtudes ou das suas fraquezas?

O que fazer quando o medo toma conta e nos congela? Quando não sabemos o que o amanhã trará.

Quando palavras são respondidas com ferro e a oposição é silenciada sem chance de resposta.

O que caracteriza a força de um povo?

Quando os justos se calam e os ratos tomam conta.

Será um povo forte aquele que toma o controle ou aquele que se resigna.

O medo de não ter respostas e optar por saídas fáceis. Aceitar o discurso raso por temor do vazio da não resposta e do desconhecimento.

Quando o que é certo é errado e tratam o errado como certo. Quando o óbvio é relativizado e quando olham para o outro lado.

Quando a narrativa fica acima da humanidade.

O que é a força de um povo?

Senão a forma como é tratado o seu cidadão mais fraco?

Quando não há caminhos claros e a sensação de impotência predomina.

Aquela impotência que dá um nó na garganta e contamina até os sentimentos mais puros com o medo e a covardia.

O que fazer diante um sistema em que a vida do um não vale nada.

Quando nos separamos em vez de nos unir. Quando não olhamos um outro, apenas uma coisa?

O que é a força de um entre o povo?

Não sei o que posso fazer sozinho. Não tenho força.

Sou só uma pessoa. Não posso fazer diferença em nada.

Mas afinal, o que é a força de um povo?

A força de um povo é a luta.

A luta do dia a dia. A luta de levantar a cabeça. De acreditar na união. De fazer a sua parte para um futuro melhor.

Como diziam as palavras imortais proferidas há não tanto tempo:

"Eu tenho um sonho", disse ele, porque as maiores mudanças começam com um sonho.

A força de um povo é a luta e a fé no sonho de um amanhã.

Tags

comentários (0)

Sem comentários