As pessoas não são más 

Elas só estão perdidas

Ainda há tempo...

-----------------------------------

As pessoas estão perdidas, mano

minha diferença é aqui no MIC

elas estão cegas

vendadas com seus próprios likes

e daqui eu vejo,

toda a angústia, toda a dor

pessoas cheias de sí,

mas vazias de amor

e nessa selva de pedra,

sobrevivo com uma certa frieza

na cidade que não existe amor,

o que é maior? os prédios, o ego ou a pobreza?

e sozinho,

minha mente me maltrata

acendo um cigarro, mato o tempo,

mas ao mesmo tempo ele me mata

e a cada "tic",

tenho menos um "tac"

e me torno refém do tempo,

assim como o viciado é refém do crack

e as pessoas me julgam

por eu pensar diferente,

mas vocês pensam tanto no futuro,

que se esquecem de viver o presente

a mesma sociedade que me priva,

se preocupa em saber de que lado me encaixo,

vocês só olham da esquerda para a direita, e o Estado te esmaga de cima para baixo

entre becos e vielas,

me encontro nos versos

de linha em linha, construo meu mundo,

a poesia é meu universo

eu evoluo minha mente,

eles dizem evoluir o mundão,

mas que evolução é essa?

onde os prédios crescem, mas o amor, não

a ganância aumenta,

desespero atrás de cada real,

pessoas estão morrendo!

vamos voltar ao mundo real

e onde vamos parar?

o tempo passa e o rancor só aumenta,

chamem Chronos,

talvez ele me entenda

tic, tac,

tic, tac,

viva o momento,

antes que ele se acabe.

Tags

comentários (0)

Sem comentários