Naquelas mãos não me resumo

Sou obra completa

Sem resenha

Capítulos derramados do início ao fim

Com fome a cada vírgula

E sede em todos os parágrafos

Toda linha percorrida

Uma sensação nova

De prazer

Prazer de cheiro de página nova

Euforia a cada reviravolta

Vontade a cada virar de página

Novos infinitos

Cheios de sorrisos de canto de boca

De amor ao toque de cada milímetro

Daquelas digitais

Por sentir um choque

Por sentir calor correndo pelas veias

Um arrepio constante

De certeza de estar sendo lida

Observada

Compreendida

Absorvida

E apreciada

De forma nunca antes experimentada

Logo por você

Que diz não gostar tanto assim de grandes leituras

Tags

comentários (0)

Sem comentários