Grupos de whatsapp da família devem seguir padrões, independente da sua família. O meu segue com alguns "bom dia" e imagens brega na parte da manhã, áudios de gemido, fotos com pegadinha do negão da piroca e, vez e outra, notícias falsas e/ou com data de vários anos atrás, como algo que aconteceu recentemente.


Num desses dias, meu pai veiculou uma notícia sobre a ilegalidade de casamentos homoafetivos (notícia de 2012), além de comentários contrários ao casamento. Argumentei que era um retrocesso uma notícia dessa (antes de ver a data da postagem) e perguntei de que forma isso afetava a vida do meu pai. Fui respondido com mais comentários contrários padrões e homofobia. Retruquei que aquilo era uma falta de respeito e empatia. Então minha irmã falou que meu pai tem todo o direito de expor a opinião dele, assim como toda pessoa pode fazer isso também.


Só que temos que separar opinião de preconceito. Pra tentar esclarecer isso usei o exemplo da berinjela. Eu não gosto de berinjela. Isso é uma opinião. Expor isso é de boa, até ajuda pra eu não ser recebido na casa de alguém com torradas e composta de berinjela. 


Mas eu achar que pessoas que comem berinjela devam apanhar na rua, não devam casar com pessoas que não comem berinjela ou até achar que sou melhor que elas não são opiniões, isso tudo é preconceito.


Dá pra perceber a diferença? Isso que a gente tem que evitar, e se não conseguir evitar, que guarde bem fundo no seu coração somente pra você. O que a gente tenta chegar nessas discussões é que pessoas que comem ou não berinjela sejam respeitadas e que meu gosto pra comida não afeta o seu. Parece que se crioua obrigação de todo mundo ter opinião pra tudo!Viramos especialistas em todos os assuntos e não podemos deixar de dar a nossa opinião, mesmo que a gente nunca tenha experimentado ou convivido com aquela realidade.


Não sei se isso foi atingido, mas a gente segue no debate toda vez que esse assunto aparece.

ps: dá pra fazer um experimento rápido sobre isso em qualquer notícia do G1.

Tags

comentários (0)

Sem comentários